Servidores municipais deflagram greve contra pacote de maldades de Gean Loureiro (PMDB)

É greve! Mais de cinco mil servidores e servidoras enfrentaram sol forte em pleno verão em Florianópolis para dizer não ao pacote de maldades do prefeito Gean Loureiro (PMDB) em uma assembleia emocionante. Os/as trabalhadores/as estão na defesa dos seus direitos conquistados com muita luta nos quase 30 anos de organização sindical. Na defesa do serviço público com qualidade para a população que não tem condições para pagar consultas em hospitais particulares ou financiar estudos de seus filhos em escolas privadas. Nós queremos serviço de qualidade para toda a população! Dinheiro público é para o serviço público! 

Leia mais sobre o pacote de maldades.

Na posse de diretores, indignação com ataques da Prefeitura

Na noite da última sexta-feira (13/1), a direção do Sintrasem esteve presente na posse dos diretores das unidades de educação de Florianópolis, que aconteceu na EBM Herondina Medeiros Zeferino. Não estava presente o Sr. Prefeito Gean Loureiro (PMDB), que fugiu ao rito normal em função dos ataques aos servidores públicos que está realizando, sendo representado pelo secretário da Educação Mauricio Pereira. O momento, que deveria ser de comemoração, foi marcado pela indignação e revolta dos trabalhadores efetivos eleitos ao cargo de diretores. Trajando preto, eles entregaram ofício reivindicando a manutenção dos direitos e atenção às demandas da Educação.

Em seu pronunciamento, o representante do sindicato reforçou a importância do serviço público e a qualidade do seu atendimento, que se dá em função do esforço diário de seus trabalhadores. Lembrou aos presentes também que os ataques e a falta de diálogo por parte da prefeitura são inadmissíveis e vão resultar na paralisação das atividades.

 

Conheça o pacotão de maldades do prefeito Gean Loureiro, que só será barrado com muita luta!

O ano de 2017 se iniciou com ataques brutais aos servidores e servidoras municipais. Além de atrasar pagamentos, o prefeito Gean Loureiro (PMDB) anunciou um pacote de medidas contra a cidade, a favor dos empresários ricos, atingindo fortemente os trabalhadores públicos municipais! A categoria está na luta e não vai deixar esses retrocessos passarem! Vamos para greve por tempo indeterminado até a retirada dos projetos!

De todas as propostas apresentadas pelo prefeito, conheça as que mais atingem os servidores lendo a nota completa neste link!

Diário Catarinense publica notícia falsa para atacar o Sintrasem

Durante o final de semana, o pretenso jornalista Cacau Menezes publicou em sua coluna no Jornal Diário Catarinense uma nota grosseiramente falsa (http://migre.me/vSVot) com a intenção criar desconfiança quanto às contas e ao patrimônio do Sintrasem. Sem procurar o sindicato para dar sua versão dos fatos e sem qualquer embasamento, a publicação tem um claro caráter partidário. É lamentável a divulgação de informações errôneas, plantadas para causar boatos e atrapalhar a mobilização dos servidores públicos municipais que sofrem agora com um brutal ataque do prefeito Gean Loureiro (PMDB).

Câmara e Prefeito do mesmo lado, contra os trabalhadores!

Na luta para barrar os ataques propostos pelo prefeito Gean Loureiro (PMDB), na noite de quinta-feira (12/1) servidores disputaram os assentos das galerias da Câmara Municipal (CMF) de Florianópolis com os cargos políticos/comissionados, que já estavam posicionados na frente da CMF horas antes da sessão.  Mais uma vez a Câmara mostra que está do lado do Executivo, aprovando análises sem respeitar o tempo regulamentar ou discutir com a população. Com a gravidade da situação, da Câmara e Prefeitura interessadas apenas em governar para os ricos e os brutais ataques propostos, só nos resta mobilizar e lutar! Todos e todas à assembleia de segunda-feira (16/1), às 13h, na frente da CMF. Juntos somos fortes!

Vídeo: Cadê o diálogo, prefeito?

Prefeito Gean Loureiro (PMDB), poucos dias depois da posse, muda discurso da época de eleição, não dialoga e ataca o serviço público.

Carta aberta à população de Florianópolis

Sem qualquer forma de diálogo, o prefeito Gean Loureiro (PMDB) está tentando aprovar 40 projetos de lei que abrem caminho para o fim do serviço público e a entrega do patrimônio público de Florianópolis para os ricos. Eleito fingindo ser mudança, o prefeito é mais do mesmo: governa para seus interesses, pouco se preocupando com as consequências para a população. Como solução da prefeitura, prefere cortar do público ao invés do lucro de seus parceiros.

Gean afirma que a culpa do suposto rombo financeiro da prefeitura é dos servidores. É mentira! Como já vem denunciando desde a última gestão, o Sintrasem expõe os verdadeiros culpados: a isenção e perdão de dívidas para ricos e grandes devedores; os contratos milionários inúteis e sem transparência; os desvios (como a Ave de Rapina), interesses escusos, nomeações de comissionados e troca de favores.

Precisamos nos unir e lutar contra esses projetos do prefeito ou todos vamos sofrer as consequências! A ideia de Gean Loureiro é acabar com o serviço público, deixando a população na mão, sem nada! Tudo está em risco, dos postos de saúde às creches, das covas em cemitérios ao asfalto das ruas e a coleta de lixo! A conta dos problemas da prefeitura não pode cair nas costas do povo! Vamos juntos lutar contra isso!

Muda a gestão, seguem as mentiras e os ataques

Gean Loureiro (PMDB) mal assumiu e já segue os passos de seu antecessor César Souza Júnior ao tentar enganar a população para precarizar o serviço público e beneficiar os empresários. Mente dizendo que são “100 pessoas com apito” enquanto centenas de servidores e servidoras estão mobilizados em assembleia e atos. Continua usando a desculpa da falta de dinheiro enquanto nomea cerca de 300 comissionados e renova contratos fartos com empresas parceiras. Só o valor da folha dos comissionados em 2015, quase 2% da folha, seria suficiente para o pagamento integral da segunda parcela do Plano de Cargos, Carreira e Vencimento (PCCV) - calote dado pela última gestão.

O PCCV é o novo alvo do Executivo, para se somar ao plano de atacar a Previdência dos trabalhadores. Gean já declarou que quer revogar a lei e que não vai pagar o Plano, conquistado pelos servidores com 26 anos de luta, implementado com 4 anos de mobilização, greves e discussões e parcelado entre 2015 e 2018. A impactação financeira para o pagamento da segunda parcela, já atrasada pela prefeitura - embora Gean afirma que o valor gira em torno de 30% - é de 1,75%.

Cadê o salário dos servidores?

Mesmo com a arrecadação da parcela única do IPTU, o prefeito Gean Loureiro (PMDB) segue com a opção de não pagar os salários atrasados dos servidores, continuando a velha política de nomeação de cargos comissionados, apesar da grave situação. Assim, percebemos que os ataques ao serviço público já começaram, já que a possibilidade de greve a partir do dia 12/1, indica a essa gestão uma economia aos cofres públicos.

Na tarde de ontem (5/1), trabalhadores e inativos tomaram a decisão de entrar em estado de greve até 11/1 (quarta-feira), para poder até lá avisar a população. A avaliação leva em consideração os prejuízos gerados nos serviços públicos com a greve - porém, se até lá a situação não estiver regularizada, os atendimentos serão paralisados a partir da zero hora do dia 12/1 (quinta-feira).

É inadmissível que diante da grave situação esse seja o encaminhamento do Executivo, que não demonstrou até o momento nenhuma preocupação com o orçamento dos trabalhadores e com a paralisação do atendimento à população. Sem pagamento, não haverá atendimento!     

Prefeito, pague o que nos deve! Todas e todos s à assembleia, na quarta-feira, 11/1, às 13h, na Praça Tancredo Neves! Juntos somos mais fortes!

PELO PAGAMENTO IMEDIATO DOS SALÁRIOS, PENSÕES E APOSENTADORIAS!

Na manhã dessa segunda-feira (2/1), o prefeito Gean Loureiro (PMDB) já cumprimentou a categoria com o anúncio de que os pagamentos referentes ao salário de dezembro somente serão regularizados daqui a no mínimo 10 dias.

Diante da gravidade da situação, das falsas promessas e constantes adiamentos para regularização dos pagamentos, o sindicato convoca trabalhadores e aposentados da PMF, para na próxima quinta-feira, 05 de Janeiro, realizarmos uma Assembleia, a partir das 13h, na Praça Tancredo Neves, para debatermos e deliberarmos sobre a situação.

Assembleia Extraordinária PMF

Data: 5/1/2017, quinta-feira / Local: Praça Tancredo Neves / Horário: 1ª chamada 13h e 2ª chamada 13h30 / Pauta: Informes; Salários atrasados; Encaminhamento: deliberação de greve.

AGENDA

quarta-feira, Janeiro 18, 2017 - 13:00
Local: Praça Tancredo Neves
Assembleia em GREVE - Pauta: Informes; Salários atrasados; PLs que retiram direitos; Encaminhamentos

quarta-feira, Janeiro 18, 2017 - 10:00
Local: Auditório Rosa Luxemburgo - Sede do Sintrasem
Reunião do CD - GREVE - Pauta: Informes; Salários atrasados; PLs que retiram direitos; Encaminhamentos

segunda-feira, Janeiro 16, 2017 - 13:00
Local: Auditório Rosa Luxemburgo - Sintrasem
Convite para jornalistas da mídia comercial e independente para uma coletiva sobre o pacote de medidas proposto por Gean Loureiro (PMDB) e a falta de pagamentos aos servidores

SINDICALIZE-SE!

Acordos coletivos de trabalho

PMF
COMCAP

Boletins Eletrônicos

Selecionar o(s) boletim(s) que você deseja assinar ou cancelar a assinatura.

                 

CUT