Um ano do massacre contra a educação no Paraná: lembrar e lutar!

Em 29 de abril de 2015, ocorria em Curitiba um massacre dos servidores públicos da educação do Paraná, promovido pela Polícia Militar sob o comando do governador Beto Richa (PSDB). Enquanto se manifestavam, de forma pacífica, na defesa de seus direitos, contra o confisco do fundo previdenciário, os trabalhadores foram atacados por 2.516 policiais (dados da Secretaria de Segurança), utilizando, em duas horas, 2.323 balas de borracha, 1.413 bombas de fumaça, gás lacrimogênio e de efeito moral e mais 25 garrafas de spray de pimenta. Mais de 400 pessoas ficaram feridas, 213 gravemente.

É necessário lembrar este dia e o ataque brutal contra os educadores e o serviço público para que episódios truculentos como este não se repitam! As investidas da classe dominante contra os trabalhadores não param - devemos estar unidos na luta, garantindo a defesa dos direitos e os avanços de todas as categorias! Toda solidariedade aos trabalhadores do Paraná!

Confira a série de vídeos produzida pela Trópico, produtora audiovisual, sobre o massacre no Paraná:

(Com informações da Esquerda Marxista e Trópico, produtora audiovisual)

Previdência - Audiência na CMF - 27/04/2016

#Previdência | Na tarde desta quarta-feira, 27/04, o Sintrasem esteve presente em audiência pública ocorrida na Câmara Municipal de Florianópolis, colocando claramente sua posição na defesa dos trabalhadores e de sua previdência, que a Prefeitura de Cesar Souza Júnior prepara-se para atacar. Confira a fala completa do presidente do sindicato Alex dos Santos durante a atividade.

Na Alesc, mobilização contra o PLP 257

Representantes de entidades sindicais e de movimentos sociais estiveram presentes na tarde de hoje (25/4) em Audiência Pública sobre o PLP 257/2016, na Assembleia Legislativa do Estado (Alesc). O Sintrasem também esteve lá para dizer não a mais esse projeto de lei que retira direitos dos trabalhadores.

A audiência foi convocada pelo Deputado Estadual João Amin (PP) e foi iniciada por seu pai, o Deputado Federal Esperidião Amin (PP), relator do PLP. Esperidião Amin ficou apenas para o início da sessão, saindo logo após de terminada a sua fala. O deputado defende que o projeto deve ser desmembrado e que apenas a parte que diz respeito a Lei de Responsabilidade Fiscal não deva tramitar em caráter de urgência.

Somos contra o projeto em sua integridade! Diga não ao PLP 257/2016! Informe-se mais sobre o projeto: http://migre.me/tBScF

Quarta, 27/4: Audiência Pública, café e formação

Na quarta-feira, dia 27/04, diversas atividades movimentam o sindicato: haverá uma audiência pública na Câmara Municipal de Florianópolis (CMF), às 14h, no Plenarinho da CMF, para tratar da organização do regime próprio de Previdência dos Servidores Municipais de Florianópolis. No mesmo dia já havia um café e formação, voltado aos aposentados e pensionistas. O evento está mantido, mas com alterações: os participantes vão se encontrar no Sintrasem e se dirigir até a Câmara. Após a audiência, retorno para o sindicato, para a formação e o lanche. A formação, apresentada por um advogado na área de Previdência Social Municipal, será um espaço em que os participantes poderão tirar suas dúvidas sobre o tema.

Na maior escola básica da Rede Municipal de Florianópolis, salas superlotadas e falta de estrutura dificultam as aulas

A Escola Básica Professora Herondina Medeiros Zeferino, nos Ingleses, foi inaugurada em dezembro de 2012. Apesar de ter sido entregue à rede há pouco mais de três anos, a unidade já passou por uma reforma geral e atualmente conta com diversos problemas estruturais que exigem o seu reparo constante. Mas o maior problema apontado pelos professores é a superlotação das salas de aula que, com o tamanho padrão de 56m², não suportam todos os estudantes.

Na turma 44, as crianças estão suadas e esprimidas até o fundo da classe. Um ventilador está quebrado e o outro faz tanto barulho que a educadora não consegue se ouvir ao falar, portanto o mantém desligado. A pequena saleta poderia comportar no máximo 30 estudantes segundo determinação da Portaria da Prefeitura Municipal, porém 35 alunos dividem o espaço com a professora Roselane Covre. Ela relata que quando niguém falta, precisa dispor as carteiras em formato de “U” ou procurar outros modos para que não fique criança do lado de fora da porta. “Muitas vezes saio daqui com dor de garganta. A acústica é muito ruim e faz muito calor dentro da sala, em dias de sol fica insuportável”. As camisetas molhadas dos alunos denunciam o mesmo.

  

Se a sua unidade de trabalho passa por problemas, entre em contato com a gente

Diversas unidades onde trabalham os servidores da Prefeitura Municipal de Florianópolis apresentam problemas que dificultam a atuação dos profissionais da rede. O Sintrasem está preparando uma série de matérias destacando as adversidades encontradas pelos trabalhadores nesses locais. Começaremos com a Escola Básica Professora Herondina Medeiros Zeferino, a maior da Rede Municipal de Ensino da cidade. Inaugurada em dezembro de 2012, a unidade, que já passou por uma reforma geral, continua com sua estrutura bastante debilitada.

Comunicado - Expediente durante dias 21 e 22/04

O Sintrasem informa que não haverá expediente na sede do sindicato durante os dias de 21 e 22 de abril. As atividades do sindicato voltam ao normal na segunda-feira (25/4).

Vigília pela democracia - 17/04

Hoje é dia de mobilização, pelos trabalhadores, pela democracia e por direitos!

Mas a luta não para: no Domingo, com início às 13h, no Largo da Catedral, vigília pela Democracia! Confira o evento do ato: http://migre.me/twOea

"Não apoiamos o Governo Dilma e combatemos sua política que joga nas costas dos trabalhadores a conta da crise econômica gerada pelos ricos. Mas também não apoiamos nenhum impeachment ou cassação. A burguesia decidiu que não quer mais um governo 'terceirizado'.Quer de volta o poder diretamente em suas mãos." Leia a nota completa, de 30/03, sobre o posicionamento do Sintrasem: http://migre.me/twhLY

Ataques contra trabalhadores federais, estaduais e municipais

Na tarde de ontem, no centro de Florianópolis, foi realizado um ato contra o PLP 257, que tramita agora no congresso e impõe perdas aos serviços públicos e trabalhadores em nome do “reequilíbrio fiscal”. A mobilização acabou se juntando à uma manifestação do SindSaúde/SC contra a terceirização das farmácias e almoxarifados da saúde pública estadual, que acontecia na Secretaria De Estado Da Saúde De Santa Catarina. e foi recebida com truculência por parte da Polícia Militar. O Sintrasem estava presente, se somando, por saber que os ataques em diversas esferas não são coincidência: os direitos e os trabalhadores estão sendo atacados por todos os lados! É necessária unidade da classe trabalhadora para barrar os retrocessos e defender as conquistas! Nenhum direito a menos! Dinheiro público é para o serviço público!

Para saber mais sobre o PLP 257, confira a nota completa do Sintrasem neste link!

AGENDA

segunda-feira, Maio 9, 2016 - 18:30
Local: EBM Herondina Medeiros Zeferino
Mesa Redonda: Prof. Dr. Jeferson Dantas CED/UFSC e Prof. João Zanardini/ UNIOESTE

sábado, Abril 30, 2016 - 09:00
Local: Auditório Rosa Luxemburgo do Sintrasem (R. Fernando Machado, 203)
Palestrante: Ulrich Beathalter - Presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Joinville (Sinsej)/ Diretor da CUT Nacional

quarta-feira, Abril 27, 2016 - 14:00
Local: Câmara Municipal de Florianópolis
Audiência sobre a organização do regime próprio de Previdência dos Servidores Municipais de Florianópolis

SINDICALIZE-SE!

Acordos coletivos de trabalho

PMF   COMCAP

Boletins Eletrônicos

Selecionar o(s) boletim(s) que você deseja assinar ou cancelar a assinatura.

                 

CUT