Lei da Mordaça quer calar professores e censurar pensamento crítico nas escolas

Proibir a discussão em sala de aula sobre assuntos relevantes para a sociedade e impedir mobilizações da juventude nas escolas - é esse o intuito de diversos infames projetos de lei que rondam por diversas Câmaras Municipais e Assembleias Legislativas do país: querem instituir a Lei da Mordaça, já aprovada em duas localidades e tramitando ao menos em outras 17.

Sob a desculpa de deixar as escolas “neutras”, os projetos preveem que os professores não possam falar sobre diversos assuntos, como política, movimentos sociais, reinvindicações, racismo e machismo. Mais do que impedir que conteúdos didáticos sejam dados em sala, a mordaça quer proibir que assuntos fundamentais para a formação humana e cidadã dos estudantes sejam tratados. A desculpa de proibir “ideologias” no ensino é, na verdade, uma ideologia em si, focada em um ensino sem crítica ou reflexão, interessante apenas para os que não querem mudanças na sociedade e lucram com a desigualdade existente.

 

Trabalhadores mobilizados contra ataques do Executivo

Na fria tarde desta terça-feira, 24, servidores públicos municipais lotaram a praça Tancredo Neves em assembleia, debatendo as demandas da categoria, a conjuntura e os mais recentes episódios de irresponsabilidade do prefeito com o serviço público, como o não pagamento da segunda parcela do PCCV do civil e o reenquadramento das auxiliares de sala neste plano prevista para este mês. Entre os encaminhamentos aprovados estão moção contra o fechamento de unidades de CRAS e um dia de paralisação, com assembleia pela tarde - com data entre 8 e 10 de junho, a definir conforme deliberação de ato nacional da Frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular.

O prefeito César Souza Júnior não paga o que deve, não cumpre o acordado e não respeita servidores, população e serviço público: precisamos da mobilização da categoria contra os ataques que vem e seguem vindo do Executivo! Juntos somos fortes!

Horário de atendimento nos dias 26 e 27 de maio

A direção do Sintrasem informa que não haverá expediente na sede do sindicato durante os dias 26 e 27 de maio de 2016, seguindo Decreto Municipal sobre o feriado e o ponto facultativo desta semana. As atividades do sindicato voltam ao normal na segunda-feira (30/5).

Avaliações externas do ensino fundamental público

No dia 9/5 a mesa redonda sobre implicações políticas, econômicas, pedagógicas e culturais das avaliações externas do ensino fundamental público levantou questões sobre a educação que perpassam a Prova Floripa. Os professores Jeferson Dantas e João Zanardini mostraram como políticos, mídia, empresários, fundações privadas e seus aliados atuam para adequar a educação à lógica segregadora do mercado privado. O evento ocorreu no norte da ilha, na Escola Herondina Medeiros Zeferino. Em breve divulgaremos novas formações em outras unidades.

Saiba mais sore a formação pelo link: http://migre.me/tVpkG

Trabalhadores exigem pagamento das horas-extra e respeito com servidores

Nesta quarta-feira, 18/5, Educadores Sociais em conjunto com a diretoria do Sintrasem foram ao Gabinete do Prefeito onde, com pressão, conseguiram garantir uma reunião com a Secretaria Municipal de Assistência Social (SEMAS) na segunda-feira para resolver a questão das horas-extras não pagas dos servidores da área. Na reunião de hoje, com o Secretário Municipal da Casa Civil, os trabalhadores questionaram o descumprimento do acordado com a SEMAS, que não só deixou de pagar horas já trabalhadas como não está autorizando a realização de novas jornadas extras, sobrecarregando os servidores em seu expediente normal e prejudicando o atendimento à população. O Sintrasem está acompanhando a situação e seguirá com mobilização para garantir os direitos de todos! Juntos somos fortes!

Com quadra de esportes fechada há quase dois meses, comunidade e estudantes fazem ato

Lavínia aos sete anos se manifesta junto aos colegas. A estudante do 2º ano do Ensino Fundamental explica a razão:

- Os mais velhos ficam na Educação Física no lugar onde nós fazemos o lanche. Eles jogam bola e o espaço fica apertado. Eu gostava de brincar!

Agora na hora do recreio, os menores precisam ficar do lado de dentro do prédio.

A quadra coberta da Escola Básica Albertina Madalena está interditada desde o dia 23/3. Com isso, 800 alunos, das 27 salas de aula, tem as suas atividades lúdicas e esportivas prejudicadas.  

Dia do gari

Parabéns aos garis pelo seu trabalho!

A saúde dos moradores de Florianópolis depende da limpeza da cidade.

Pressão dos trabalhadores derruba projeto do prefeito, mas Câmara aprova mais um parcelamento da Previdência

Vereadores aprovaram o parcelamento da Previdência Social do Município de Florianópolis, em sessão ordinária ontem (11/5). Isto é golpe contra os trabalhadores! O Projeto de Lei que autoriza o sétimo parcelamento entrou na pauta de última hora, no final da tarde anterior.

O projeto autoriza o parcelamento em até 60 meses do montante de aproximadamente R$ 30 milhões, correspondentes às contribuições previdenciárias devidas e não repassadas ao RPPS/Florianópolis, referente à parte patronal do 13º salário de 2015, janeiro, fevereiro e março de 2016 do Fundo Financeiro e os meses de novembro, dezembro e 13º salário de 2015, janeiro, fevereiro e março de 2016 do Fundo Previdenciário. Os Fundos Financeiro e Previdenciário são destinados ao pagamento das aposentadorias dos servidores municipais.

Dos 23 vereadores, estavam ausentes Célio João (PMDB), Edson Lemos (PSDB) e Jerônimo Alves (PRB). A votação foi apertada, com 10 votos favoráveis ao parcelamento contra dez. O presidente da CMF, Erádio Gonçalves desempatou com voto favorável ao parcelamento. 

 

AGENDA

terça-feira, Maio 31, 2016 - 10:00
Local: Auditório Rosa Luxemburgo, Sede do Sintrasem
Reunião com Agentes de Comunitários de Saúde, dia 31/05, às 10 horas para os Distritos Sul e Continente e às 14 horas para os Distritos Norte, Leste e Centro. Em pauta, as portarias 958/959 2016 do Ministério da Saúde, alterando nº de ACS nas equipes.

quarta-feira, Maio 25, 2016 - 08:00
Local: Auditório Rosa Luxemburgo (Sede do Sintrasem)
Reunião do Conselho Deliberativo da COMCAP, no dia 25 de maio de 2016, quarta-feira, no Sintrasem. Pauta: Informes; Formação Política; Descumprimento Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2016; CPI da COMCAP; Demandas da Base; Encaminhamentos.

terça-feira, Maio 24, 2016 - 13:00
Local: Praça Tancredo Neves - Centro
Pauta: Informes, análise de conjuntura, cumprimento do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2016, substituição na diretoria, encaminhamentos

SINDICALIZE-SE!

Acordos coletivos de trabalho

PMF   COMCAP

Boletins Eletrônicos

Selecionar o(s) boletim(s) que você deseja assinar ou cancelar a assinatura.

                 

CUT