Você está aqui

Início

Data-base PMF 2017: Defender o serviço público é um dos eixos fundamentais da luta dos servidores e servidoras!

Sintrasem
segunda-feira, Maio 8, 2017 - 10:00

Os servidores e servidoras públicos municipais têm muita força, reconhecida pela população e pelo Executivo, que, com medo da organização dos trabalhadores e trabalhadoras, tenta desmobilizar sempre que pode. Uma das fontes da força dos servidores é que a luta não é apenas pela categoria ou por salário: é por toda a cidade, na defesa de um serviço público forte, capaz de atender toda a população, resistindo aos constantes ataques dos ricos e seus políticos de estimação. A luta se dá o ano todo, com trabalhadoras e trabalhadores na linha de frente servindo ao povo com muito esforço, contra todas as adversidades, e no momento da data-base não poderia ser diferente - e é por isso que a defesa do Serviço Público é um dos pontos fundamentais das reivindicações em 2017.

Todas as cláusulas da pauta de reivindicações data-base 2017 são, em certa medida, defesas do serviço público: para que ele funcione de modo adequado é necessário que sejam dadas as condições de trabalho adequadas para os trabalhadores e trabalhadoras e que seus direitos sejam respeitados. Duas cláusulas específicas, no entanto, se destacam: são a 10ª (Concurso Público) e a 11ª (Fim das Privatizações dos Serviços Públicos).

A cláusula 10ª faz uma reivindicação fundamental: que sejam chamados os trabalhadores/as já aprovados em concursos realizados e que sejam realizados concursos para preencher tanto as vagas em aberto quanto as ocupadas por trabalhadores terceirizados. Sem estes concursos, o número de servidores em diversas áreas, como educação, saúde, obras e assistência social, segue sendo continuamente reduzido, tornando-se insuficiente para que os serviços públicos sejam prestados de forma adequada.

Não acontece por acaso: faz parte do projeto político dos gestores que servem à elite, como o Prefeito Gean Loureiro (PMDB), sucateando e precarizando as condições de trabalho no serviço público, tentando inviabilizá-lo para poderem privatizar, gerando lucros para grandes empresários e prejuízos para toda a população. As únicas coisas que mantêm o serviço público funcionando e prestando atendimento de qualidade são a tenacidade, dedicação e esforço diário dos servidores e servidoras públicas, batalhando para seguir atendendo em postos de saúde, creches, escolas, CRAS e tantas outras unidades e áreas.

A cláusula 11ª marca uma firme posição política da categoria: proibição de contratos com empresas locadoras de mão-de-obra e prestadoras de serviços para a execução de qualquer atividade fim no serviço público municipal, bem como, o fim dos convênios com ONGs/OSs, garantindo a retomada das atividades sob administração direta do município. Trata-se de um ponto de fundamental importância!

As entregas para a iniciativa privada de serviços públicos são um risco muito grande, trazendo benefícios apenas aos ricos e os políticos que os servem enquanto prejudicam a cidade! Focadas apenas no lucro, estas empresas prestam serviço de qualidade inferior, exploram brutalmente seus trabalhadores e trabalhadoras e ganham muito dinheiro público com contratos sombrios, em áreas que o serviço público municipal poderia muito bem dar conta, com custo reduzido e qualidade incomparável.

Neste momento de ataques e ofensivas de políticas dos ricos - focadas em precarizar o público para privatizar, cobrar e maximizar lucros dos empresários - torna-se imprescindível fazer a defesa do serviço público! Servidores e servidoras municipais estão nesta luta, com muita força e mobilização, em busca de uma cidade voltada mais para as necessidades da população e menos para o lucro dos empresários! Juntos somos muito fortes!

AGENDA

quinta-feira, Agosto 17, 2017 - 08:30
Local: Auditório Rosa Luxemburgo
Em pauta: Informes, análise de conjuntura, desdobramentos do Acordo Coletivo, PLs na Câmara e encaminhamentos.

quarta-feira, Agosto 16, 2017 - 08:30
Local: Auditório Rosa Luxemburgo
Em pauta: Informes, análise de conjuntura, desdobramentos sobre a lei da autarquia e encaminhamentos.

terça-feira, Agosto 15, 2017 - 18:30
Local: Auditório da EBM Herondina Medeiros Zeferino Servidão Três Marias, 1072 - Ingleses do Rio Vermelho
PALESTRANTES: Dr. Eduardo Donizeti Girotto - dpt. Geografia/USP | Dr. Roselane Fátima Campos - CED/MEN/UFSC | Organização: EBM Herondina Medeiros Zeferino e Sintrasem | Inscrições até 14/8 pelo telefone (48) 3223-4149 |

Eleição Diretoria 2017

Pauta Data-Base PMF 2017

Acordo Coletivo PMF 2017

SINDICALIZE-SE!

Acordos coletivos de trabalho

PMF
COMCAP

Boletins Eletrônicos

Selecionar o(s) boletim(s) que você deseja assinar ou cancelar a assinatura.